OS CRISTAIS - DEFINIÇÃO


O surgimento dos cristais, antecipadamente, compreende em avaliar o espaço que habitamos na Terra. A sua análise exige conhecimento e muita sensibilidade para que cheguemos às conclusões plausíveis e concretas.

Concepções de inteligência e sabedoria são denominações próprias do Homem e não da terra e a transformação unificada de fenômenos físicos naturais e de uma "força" supostamente divina sugerem uma aura de magnitude seja criada no próprio termo da Terra.

Na tentativa de estudar e encontrar explicações para esta Terra, os grandes cientistas certamente acabaram por encontrar o que chamaram de "Pedra de Cristal".

Como tudo o que é desconhecido, gerou-se em torno dessa pedra um teor místico, propagado por todos os povos, de formas e concepções diferentes para cada um, perpetuando assim o mistério da pedra, da Terra que o gerou e do Universo que muito então demonstrava ensinar.

As antigas civilizações deram a esta pedra um poder divino que gerou facções diferenciadas de seguidores que estabeleceram entre os elementos da Terra várias crenças e superstições. Contudo, as certezas físicas e o conhecimento, fizeram com que o homem conhecesse o seu habitat natural e como ele vivia.

O cristal então nasceu destes fenômenos físicos da natureza e variações dos elementos químicos, consequências do conjunto destes processos evolutivos.